Retratos de uma obsessão

https://www.youtube.com/watch?v=vjIBX5RrG4Q

É um filme com Robin Williams (como eu gosto desse ator!), onde seu personagem, um atendente de uma reveladora de fotos, é obcecado por uma família que sempre deixa seus filmes para revelar. A obsessão cresce e se torna perigosa.
Algumas obsessões são tão comuns que se tornam difíceis sequer de se perceber. Criticar, analisar, seduzir e agradar são algumas. Trabalho e dinheiro também podem se tornar obsessões: são lugares que alimento no meu exterior.
Servem ou serviram em algum momento, creio, porquê tentamos nos afirmar para os outros, porque precisamos nos distrair da incerteza de viver, porque queremos controlar como as coisas vão sair. É a natureza da minha mente estar aí, pesando os “sim” e os “não”.
Costumo pensar que em algum momento eu vou precisar soltar essa obsessões externas para ir mais profundo. Nessas horas, me respondo: Porquê não agora?
É o que eu quero compartilhar essa semana!
Um abração em todos vocês!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s