Ouvindo o meu corpo

Para mim é um pouco frustrante quando as coisas não saem como planejado: o ônibus atrasa, a internet cai, a luz acaba, o imposto desconta mais do que eu tinha previsto do meu salário… Há coisas que estão fora do meu controle e há aquelas situações que me frustram porquê não aprendo tão rápido quanto gostaria ou por não atingir um objetivo que coloquei pra mim.

O que faço aí vai depender de como tudo isso me afeta. Se me deixa triste, posso sentar e sentir a tristeza, chorar e assim sair mais aliviado para poder decidir melhor o quê fazer, posso simplesmente perceber minha auto-exigência e voltar atrás, apreciando tudo o que consegui.

O que me ajuda, em qualquer caso, é sentir meu corpo, que nesse caso é um ótimo termômetro: se há raiva, tristeza ou ansiedade, meu corpo vai me mostrar pelas minhas sensações.

E mesmo que minha cabeça insista em duvidar: “Quê diferença vai fazer se você está nervoso? O quê vai mudar?” como se minha emoção não fosse importante, eu continuo atento ao que meu corpo diz. É uma forma de me conhecer, de me acompanhar e de me aceitar como eu sou. E isso já me parece uma ótima mudança.

É o que eu quero compartilhar essa semana!

Abração e um ótimo final de semana!

Advertisements

One response to “Ouvindo o meu corpo

  1. Pingback: Nervoso | lialevin

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s